Pragas

Pragas

Pragas Urbanas

São consideradas pragas urbanas todas as espécies de animais que vivem em centros urbanos e oferecem risco à saúde, prejuízos econômicos ou ambos..

Baratas, pulgas, pombos, ratos, formigas, cupins, mosquistos, moscas, carrapatos e escorpiões são considerados as prinicipais pragas urbanas. Essas pragas podem causar muitas doenças e danos.

Conheças as principais praga urbanas:

Baratas

– As baratas existem há 400 milhões de anos. São mais de 3.500 espécies, mas apenas um pequeno número está presente em ambientes urbanos (1%), trazendo prejuízos e transmitindo doenças. As duas espécies mais comuns são: BARATA ALEMÃZINHA (pequena) – BARATA AMERICANA também conhecida como barata voadora ou barata de esgoto.

Pulgas

– As pulgas são pequenas e têm o corpo achatado lateralmente, o que facilita a sua movimentação entre os pêlos do hospedeiro (cão, gato, rato, homem), bem como entre frestas existentes no ambiente.

Entre em contato e nós iremos te ajudar a ficar livre das pragas urbanas.

Ratos

– A população de roedores é superior à humana nos grandes centros urbanos. Estes animais se proliferam rapidamente, a fêmea do rato de telhado, por exemplo, está apta a se reproduzir aos 3 meses. Sua gestação é de 22 dias, se reproduzindo de 6 a 12 vezes por ano, com uma média de 12 filhotes por cria.  Os ratos têm a necessidade de roer, para gastar os dentes que crescem incessantemente. Os ratos podem transmitir muitas doenças como: Leptospirose, Tifo, Sarnas, Salmonelose, Micoses.

Formigas

– Existem há mais de 100 milhões de anos, carregam em suas patas bactérias, fungos e micróbios responsáveis por infecções intestinais e estomacais nos seres humanos, além de causarem incômodo, alergia e coceira;

Cupins

– Existem cerca de 2 mil espécies, das quais aproximadamente 100 consomem madeira; O cupim pode desgastar lentamente concreto, alumínio, chumbo e plástico para chegar no alimento “madeira” ou materiais celulósicos, como papel e papelão; Uma colônia adulta de cupins pode consumir de 0,5 a 1 Kg de madeira por dia, dependendo da espécie.

Mosquito

São insetos de grande importância em saúde pública, pois são insetos que levam várias doenças aos seres humanos.

Espécies mais preocupantes
Aedes aegypti: responsável pela transmissão da Dengue.

Aedes albopictus: responsável pela transmissão de Febre Amarela, e em alguns países responsável pela transmissão da Dengue.

Anopheles: responsáveis pela transmissão da Malária.

Culex quinquefasciatus (pernilongo): presente em áreas urbanas pela presença de córregos e rios poluídos. Provoca, principalmente, incômodo em função de suas picadas e processos alérgicos. É também o responsável pela transmissão da Filariose (Elefantíase).

Escorpião

Segundo registros científicos, os escorpiões existem há mais de 400 milhões de anos. Atualmente já estão catalogadas cerca de 1600 espécies, 140 no Brasil. O ataque de um escorpião, dependendo da espécie, pode até matar uma pessoa adulta. Como só atacam o homem quando se sentem acuados.